M037 - Retificador de Onda Completa

Índice Geral do Curso de Eletrônica

Veja também:

Pequenos Negócios - Como Ganhar Dinheiro na Internet


Fonte Linear com Retificação de Onda Completa

Como vimos no Módulo anterior é possível montar uma fonte de alimentação bem simples do tipo retificador de meia onda. O nome "meia onda" vem juntamente do fato de que este tipo de retificador aproveita apenas metade da onda senoidal, aplicada em sua entrada. Por este motivo, os retificadores em meia onda têm o problema de "desperdiçar" o outro semiciclo, apresentando um desempenho limitado. Eles são adequados a aplicações específicas, onde a carga R consome pouca corrente e não é exigente quanto à qualidade do sinal de tensão da saída da fonte.

Retificação de Onda Completa

Neste Módulo vamos estudar a Retificação de Onda Completa, que é uma melhoria em relação à anterior.

Podemos implementar a retificação de onda completa basicamente de duas formas, apresentadas nos esquemas A e B da figura 1:



Fig 1



Na implementação do esquema A são utilizados somente 2 diodos, mas o transformador precisa ter a derivação central (center tap). Já no esquema B são utilizados 4 diodos mas o transformador pode ser mais simples, sem a derivação final.

O esquema A funciona como se fossem 2 fontes retificadoras de meia onda em paralelo. Hora é o diodo D1 que esta conduzindo, hora é o diodo D2. Durante a condução de D1 a corrente circula pelo caminho vermelho, carregando o capacitor. Nesta fase o diodo D2 está cortado. Quando o sinal de entrada da fonte muda de semiciclo, o diodo D1 corta e é a vez de D2 conduzir. Ai a corrente circula pelo caminho azul, carregando o capacitor. Observe que as correntes tanto pelo caminho azul ou vermelho, entram pelo capacitor pelo terminal positivo, que é o sentido de carga.

No esquema B no primeiro semiciclo, conduzem D1 e D3 e a corrente segue o caminho vermelho. No próximo semiciclo, D1 e D3 cortam e é a vez de D4 e D2 conduzirem. Nesta fase o caminho da corrente é o azul.

Na figura 2 abaixo apresentamos a forma de onda na saída do retificador de onda completa.



Fig 2



Se você comparar com a forma de onda na saída do retificador de meia onda(veja baixo na figura 3) vai perceber que a principal diferença é a presença do segundo semiciclo, que na forma de onda da figura 3 está na faixa negativa de tensão e é desperdiçado. Com isso, na retificação de onda completa, o período Tc vale a metade de Tc na retificação de meia onda. Assim o ripple diminui e o desempenho da fonte é um pouco melhor.

Fig 3



No próximo bloco vamos calcular uma fonte retificadora de onda completa e as vantagens vão ficar claras.




Veja também: