Resistores

Como Ganhar Dinheiro com Eletrônica



Um dos componentes mais simples da eletrônica, porém de grande importância, é o resistor. O resistor, como o próprio nome indica, é um componente que oferece uma “resistência” à passagem da corrente elétrica.






O resistor do tipo PTH é este da figura acima com terminais utilizados para soldagem que são introduzidos nos furos da placa de circuito impresso. Já os resistores SMD são estes soldados diretamente à superfície da placa.

Resistores PTH são ainda muito utilizados e continuarão a ser por muito tempo. Porém os resistores SMD (bem como componentes SMD em geral) já são a principal forma de uso do componente, em função do tamanho e custo significativamente menores do que a versão PTH.

O uso de resistores SMD, em montagens experimentais, é bem difícil, em função da dificuldade de manuseio e soldagem. Mas se o protótipo for desenvolvido em placa de circuito impresso, já se torna preferível o uso na versão SMD .

As principais características dos resistores são sua resistência e sua potência máxima de dissipação. A resistência é indicada em Ohms ( ) e a potência máxima de dissipação em W (ou miliwatts). A unidade Ohms é uma homenagem ao físico alemão Georg Simon Ohm, que descobriu a Lei de Ohm , muito utilizada no cálculo de circuitos com resistores.

O valor de resistência abrange uma faixa muito ampla e desta forma é muito comum o uso de fatores de multiplicação para expressar o valor desejado. Os fatores mais comuns são:

KOhms ou K = 1000 Ohms (Kilo Ohms)

MOhms ou M = 1000.000 Ohms (Mega Ohms)

Como exemplo, digamos que você tem um resistor de 2000. Você pode indicar o valor como sendo de 2 K, o que é bem mais prático.

Se o resistor é de 2700, a forma mais usual de indicar o valor é 2K7.

Um resistor de 1.300.000, pode ser representado como 1M3.

Resumindo:

10.500 ohms = 10,5 Kohms = 10,5K = 10K5

4.560 ohms = 4,56Kohms = 4,56K = 4K56

1.860.000 ohms = 1,86Mohms = 1,86M = 1M86

Quando você define o valor de um resistor você na verdade está definindo o valor nominal do resistor. Valor nominal é o valor que o fabricante “tentou” colocar no resistor, mas o processo produtivo nunca garante este valor exato. Melhor dizendo, quando o fabricante produz uma quantidade de resistores com valor nominal de 10 Kohms, no lote fabricado os valores vão, na verdade, variar numa faixa em torno do valor nominal de 10K. Se o fabricante disse que a tolerância do resistor é de 5%, você poderá encontrar, no mesmo lote, valores entre 10K – 5% = 9500 ohms e 10K + 5% = 10500 ohms. Ou, representando de uma forma diferente, valores entre 9K5 e 10K5.

A potência máxima que o resistor pode dissipar também é uma característica importante. Se a corrente que passa por ele provocar uma dissipação de potência superior ao valor máximo do componente, ele vai queimar.

A forma mais fácil de calcular a potência dissipada no resistor é com a fórmula a seguir:

Onde:

Pmax = Potência máxima dissipada

Vmax = Vontagem máxima aplicada ao resistor

R = Valor da resistência

Pela fórmula acima, se você aplicar 9V nos terminais de um resistor de 100 Ohms, a potência dissipada será de:

Pmax = (9 x 9) / 100 = 0,81W ou 810 mW

Neste exemplo, para o resistor não queimar, tem que ser utilizado um com potência máxima superior a 0,81W. Um bom valor é de 1W, que é encontrado facilmente no mercado.



Veja também: